payrollhero login photoshop download for pc crack - photoshop download for pc crack netflix download windows 10 - netflix download windows 10 adobe photoshop 2022 free download teams msi install all users - teams msi install all users

Variedade de cana-de-açúcar é capaz de produzir inseticida natural contra sua principal praga.

Variedade de cana-de-açúcar é capaz de produzir inseticida natural contra sua principal praga.

A Diatraea saccharalis (Fabr.), uma mariposa pertencente à família Crambidae, recebe o nome popular de Broca-da-cana-de-açúcar devido a ser a principal praga desta cultura. Embora apresente ampla distribuição geográfica, o inseto se desenvolve principalmente na América Central e nas partes mais quentes da América do Sul em decorrência da temperatura elevada e alta precipitação pluviométrica. As lagartas jovens se alimentam inicialmente das folhas da cana para depois adentrar ao colmo, geralmente pelas bainhas, causando perfurações transversais ou longitudinais na maioria dos casos.

As galerias reduzem a massa vegetal, causam morte das gemas e, quando transversais, podem ocasionar o tombamento da planta. Além disso, são porta de entrada para microrganismos patógenos, dentre eles os fungos Colletotrichum falcatum e Fusarium moniliforme responsáveis pela podridão vermelha no colmo e pela alteração química das moléculas de sacarose reduzindo, assim, a qualidade da matéria prima e do caldo, respectivamente. De acordo com o doutor Márcio Tavares, os custos de tratamentos anuais são estimados em cerca de 1 bilhão de dólares.

A revista Industrial Crops & Products vinculada à ScienceDirects publicou um estudo realizado pela Embrapa em parceria com instituições de pesquisas brasileiras e internacionais que trata da produção de ácido clorogênico por uma variedade de Cana-de-açúcar do gênero Saccharum quando exposta ao ataque do inseto. O ácido também possui efeito nocivo sobre pragas de diversas outras culturas, tais como o milho, o tomate e o café. Tratando-se da Broca-da-cana-de-açúcar, verificou-se que a adição do composto ácido em sua dieta na fase larval ocasionou em uma redução do período de pupa, levando a má formação morfológica das asas no inseto adulto.

O Centro de Tecnologia Canavieira (CTC) desenvolveu a variedade de cana-de-açúcar SP791011, que apresentou, sob análises fisiológicas, produção de ácido clorogênico quando submetida aos ataques da D. saccharalis. Plantas da mesma espécie no mesmo ambiente não apresentaram taxas elevadas do composto na ausência da praga. SP791011 atualmente apresenta-se como domínio público, e está entre os 128 acessos do complexo Saccharum presentes no Banco Ativo de Germoplasma (BAG) da Embrapa Tabuleiros Costeiros no campo experimental de Nossa Senhora das Dores, no interior de Sergipe.

Cabe ao melhoramento genético selecionar plantas com destaque em tal processo metabólico visando programas de obtenção de novas variedades resistentes a essa e outas demais pragas agrícolas. “A partir desses achados, devemos realizar experimentos com outras variedades do banco, tanto as domesticadas quanto as silvestres, para verificar o comportamento de produção de ácido clorogênico e, possivelmente, ampliar o leque de cruzamentos viáveis” afirma a pesquisadora curadora do BAG, Adriane Amaral.

Fonte Embrapa e PROMIP Manejo Integrado de Pragas.

Júlia Alcântara

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.