Cultivo agroflorestal em solo degradado, é possível? Como fazer?

Cultivo agroflorestal em solo degradado, é possível? Como fazer?

Muitos sonham em ter um cultivo agroflorestal, mas desanimam diante da qualidade do solo que encontram. Algumas terras estão secas, pobres ou mesmo compactadas porque foram usadas como pastagens. No entanto, a resposta para a pergunta é SIM, é possível. É o que dizem os engenheiros florestais da PRETATERRA, tornando rentáveis ​​os sistemas agroflorestais de larga escala.

“Em nossos muitos anos de experiência, sempre encontramos pessoas excepcionais que querem mudar suas histórias e todos sonham com uma agrofloresta com sua própria motivação. Algumas das perguntas muito comuns que recebemos dizem respeito à condição do solo e sua aptidão para o cultivo em plantações agroflorestais. Afinal, solo é tudo!”, dizem Paula Costa e Valter Ziantoni, fundadores da PRETATERRA.

A dupla compartilhou passos e passo a passo para iniciar a agrofloresta, mesmo partindo de solo ou pastagem degradada. Confira abaixo!

Preparação do Solo
Em uma área maior que 1 hectare, você vai precisar de maquinário: vá até o seu vizinho e procure um trator de aluguel que tenha uma ferramenta chamada “grade”. Esta operação de movimentação da grade no solo deve ser realizada várias vezes (2 ou 3 vezes) para descompactar o solo e soltar os torrões de grama.

Após a gradagem, aplicar calcário + gesso ou apenas um dos dois, dependendo do resultado da análise básica do solo: se o solo for muito ácido, usar calcário; mas se o solo for profundo ao alumínio, deve-se aplicar gesso. Você pode ter que aplicar ambos. O calcário deve ser incorporado ao solo para ser eficaz, portanto, a grade deve ser passada novamente. O gesso pode ser aplicado na superfície e será gradualmente absorvido.

Seleção de Gênero
Então, o ideal é que, após a seleção de uma espécie de sistema que provavelmente seja plantada em linha, seja utilizado um subsolador ao longo dessas linhas de plantio. O subsolador é uma máquina equipada com um gancho e quebra camadas profundas de solo que podem ser compactadas e impedir o crescimento das raízes. Algum tipo de esterco ou composto deve ter sido espalhado na mesma época ou antes, como esterco de galinha, esterco de cavalo ou qualquer tipo de fertilizante orgânico (esterco animal); assim, quando chegar a hora de passar pelo subsolador, ele introduzirá o esterco no solo em profundidade. Após a passagem do subsolador, você pode iniciar o plantio.

Plantio
Ao plantar, os berços (sulcos) serão abertos para acomodar as mudas. Você também pode adicionar fertilizante à profundidade durante esse período, mas somente se for estrume bem endurecido ou outro composto. Depois de plantar as mudas, certifique-se de cobrir o solo com lascas de madeira, grama ou grama esmagada, ou folhas e galhos esmagados.
Se você deseja recuperar a área para iniciar o plantio na próxima estação chuvosa, pode plantar adubação verde em toda a superfície (que também pode ocorrer logo antes ou mesmo após o plantio). A adubação verde é o plantio de espécies herbáceas ou arbustos de um ano ou meio século que crescem rapidamente, formam raízes densas, são rurais, deixam entrar vários nutrientes e ajudam a restaurar o solo. Basicamente, as espécies de adubo verde processam nutrientes não disponíveis no solo que se depositam em suas folhas e servem de fertilizante quando cortados para cobrir o solo.

As variedades mais utilizadas como adubos verdes são: girassol, aveia, rabanete forrageiro, milheto, castanha de água, estilope, feijão bóer… Existem muitas variedades, mas também existem variedades muito utilizadas e conhecidas, como a aveia. Você pode misturar essas sementes em toda a área depois de varrer, aplicando cal e gesso, semeando as sementes e varrendo as sementes novamente no solo de maneira mais leve.
Se você já está planejando iniciar o plantio de árvores, o processo é praticamente o mesmo: você terá que varrer, cal, gesso, solar e depois plantar a árvore; neste caso, as espécies de adubo verde podem ser plantadas nas entrelinhas, depois uma treliça mais leve. Plantar adubo verde significa que você estará produzindo biomassa para o seu sistema ou seja, fertilizante e cobertura do solo, pois após 3 meses do plantio da adubação verde é necessário podar o mesmo  (com o mesmo trator com uma roçadeira atrás ou com uma roçadeira costal). Após a roçada, cortar as folhas e com auxílio de um rastelo acumular a biomassa gerada sobre as mudas, cobrindo o solo e adubando a linha de plantio. Você também pode fazer o plantio de adubação verde de novo após a roçada ou deixar as espécies rebrotarem para manter sempre as entrelinhas cobertas e o solo produzindo adubação verde.

Fonte: PRETATERRA.

Gabriella de Gregori

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.