CORRELAÇÃO DE DOSES DE NITROGÊNIO, ÍNDICE DE COR VERDE E CLOROFILA EM PLANTAS DE MILHO NA PRESENÇA E NA AUSÊNCIA DE SILÍCIO NA SEGUNDA SAFRA

CORRELAÇÃO DE DOSES DE NITROGÊNIO, ÍNDICE DE COR VERDE E CLOROFILA EM PLANTAS DE MILHO NA PRESENÇA E NA AUSÊNCIA DE SILÍCIO NA SEGUNDA SAFRA

CORRELAÇÃO DE DOSES DE NITROGÊNIO, ÍNDICE DE COR VERDE E CLOROFILA EM PLANTAS DE MILHO NA PRESENÇA E NA AUSÊNCIA DE SILÍCIO NA SEGUNDA SAFRA

A crescente busca por altas produtividades exige a utilização de maiores quantidades de insumos agrícolas, especialmente aplicações de altas doses de fertilizantes nitrogenados. A quantidade e forma de absorção do nitrogênio (N), influencia em vários processos fisiológicos e bioquímicos das plantas, como fotossíntese e atividade enzimática do metabolismo do N (LASA et al., 2002; CRUZ et al., 2011; BORGOGNONE et al., 2013), no desenvolvimento e na morfologia (ZHU et al., 2000), variando com a espécie e variedade vegetal (LASA et al., 2002). O Si promove aumento nas taxas fotossintéticas de plantas sob condições de estresse. A diagnose nutricional das plantas pode ser realizada por diferentes métodos de avaliação. Especialmente para nitrogênio, pode-se utilizar análise do teor de clorofila e métodos baseados na medida indireta do teor de clorofila nas folhas, a exemplo do uso de clorofilometros (CAMPOS et al., 2014).

O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito do nitrogênio no índice de cor verde, teor de clorofila e na produtividade de plantas de milho cultivadas na segunda safra na presença e na ausência de silício.

O projeto foi realizado do dia 26 de abril de 2018 (data em que foi realizado o plantio do milho) ao dia 29 de maio de 2018 (data em que foi realizado a analise com clorofilometro). Esta atividade de pesquisa foi desenvolvida em campo e laboratório e foi realizada por um grupo 3 petianos: Igor Libório Freitas (autor), Abel Pereira Lima Soares e Marcos Paulo de Oliveira Cunha, sob orientação do Professor Doutor Cid Naudi Silva Campos .

Com o desenvolvimento desse projeto se obteve resultados que podem ser utilizados no campo para ajuste da adubação nitrogenada com auxílio do leitor de índice de cor verde, promovendo melhor eficiência do uso do N, a presença do silício proporcionou aumento nos índices de cor verde e na produtividade, otimizando a adubação com altas doses de nitrogênio na cultura do milho plantado na segunda safra.

 

Imagem 1: Área experimental.

 

Imagem 2: Aplicação de Silício.

Eduarda Santana Soares

Bolsista PET AgroFlorestal CPCS e Discente de Agronomia pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *