CORONAVÍRUS LEVA À REDUÇÃO DA ÁREA DE PLANTIO DE HORTALIÇAS

CORONAVÍRUS LEVA À REDUÇÃO DA ÁREA DE PLANTIO DE HORTALIÇAS

O avanço da pandemia foi um duro golpe no setor de hortaliças. Causou queda de preços e diminuição na demanda, por conta de medidas de isolamento social ordenadas pelos governos. A situação levou o produtor a tomar decisões que impactarão sua produção ao longo dos próximos meses.

Segundo o presidente da Produce Marketing Association (PMA), Giampaolo Buso, as condições dos produtores de folhosas são ainda mais graves, pois muitos trabalham com fluxo de caixa apertado e não possuem fôlego para aguentar a crise por muito tempo. “Muitos estão começando a antecipar recebíveis no varejo e, nessa antecipação, tem um desconto financeiro. Então ele já vendeu por um preço baixo e, quando vai receber, ainda perde 3% a 4% desse valor pela antecipação”, relata Buso.

O preço caiu muito e muito produtor não consegue vender seus produtos. Com isso, muito produtor passou o trator em áreas plantadas e está ocorrendo uma redução no plantio. O Centro de Estudos apurou uma queda de 55,7% no preço da alface americana no atacado paulista em março comparado com igual período do ano passado. No campo, essa desvalorização foi de 39% quando considerada a região de Mogi das Cruzes, ou seja, os impactos são imensuráveis, caso o combate do COVID-19 se prolonga por mais tempo.

Em decorrência dos reflexos da Covid-19, a Abcsem prevê a possibilidade de redução na comercialização de sementes de folhosas por parte da indústria sementeira de hortaliças nos próximos meses, caso não ocorram melhorias no atual cenário instalado pela pandemia, mas ainda não é possível mensurar os impactos totais. Entidade tem se organizado junto a seus associados para manter o fornecimento de sementes de hortaliças para todo o território nacional.

Willian Meniti

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.