Como anda a arroba do boi gordo perante ao cenário atual?

Os preços da arroba continuam instáveis e enfraquecidos. O analista Fernando Henrique Iglesias afirma que os frigoríficos de maior porte seguem exercendo pressão, buscando negociar em níveis menores do que a referência média. “A estratégia recorrente segue em operar com escalas de abate encurtadas, avaliando todas as incertezas em relação a demanda”, diz.

No período em que nos encontramos não há grandes expectativas para a normalização do consumo interno de carne, já que a maioria das famílias devido ao isolamento, estão preferindo cortes congelados de frango, ovos e embutidos, além de que estes possuem um valor inferior ao do Kg da carne.

De acordo com a Scot Consultoria, o consumo está patinando no mercado interno, mas a exportação tem apresentado bom desempenho. Na média diária dos sete primeiros dias de abril, o Brasil exportou 5,9 mil toneladas de carne bovina in natura, de acordo com a Secretaria de Comércio Exterior(Secex). Houve um avanço de 34,23% ante a primeira semana do mês anterior e também alta de 11,30% em comparação ao mesmo período do ano passado

Na capital de São Paulo, os preços do mercado à vista ficaram em R$ 195 a arroba do boi gordo, estáveis. Em Uberaba (MG), permaneceram em R$ 184 a arroba. Em Dourados (MS), ficaram R$ 179/R$ 180 a arroba, inalterados. Em Goiânia (GO), o preço indicado foi de R$ 180 a arroba, estável. Já em Cuiabá (MT), ficou em R$ 170/R$ 171 a arroba, ante R$ 171 a arroba no dia anterior.

Fonte: Canal Rural

Mariana Vale

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.