Chuvas impulsionam o plantio de soja no Mato Grosso

Chuvas impulsionam o plantio de soja no Mato Grosso

Consoante Matheus Pereira, diretor da Arc Mercosul, “essa semana o plantio de verão brasileiro ganhou ritmo, com o Mato Grosso liderando o avanço. As chuvas estão voltando, gradativamente, a se regularizar pelo centro-sul do Brasil”, sendo esta uma afirmação feita à Reuters.

Além disso, a consultoria Arc Mercosul informou que houve aumento na área estimada de plantio de soja no Brasil na safra 2019/20 de 22,8%, tirando um atraso inicial ante a média histórica para o período, após chuvas atingirem especialmente o Mato Grosso, sendo este considerado o maior produtor brasileiro dessa oleaginosa.

Ademais, o plantio de soja prosseguiu, nesta última semana para 41,8% da área projetada de 9,77 milhões de hectares, alta de 23 pontos percentuais ante o dado divulgado na sexta-feira anterior, de acordo com pesquisa realizada pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Conforme dados da Arc Mercosul, em apenas uma semana o plantio avançou 13,3 pontos percentuais, passando moderadamente a média de 22,7% para esta época do ano.

Considerando este ano, o plantio começou de forma mais lenta devido algumas condições climáticas, tais como, chuvas mais fracas. No entanto, ganhou forte ritmo nesta semana com a elevação da umidade, embora alguns estados de produção relevante, como o Paraná e Goiás, ainda não receberam volume necessário de chuva para regularizar o plantio.

Pereira, da Arc Mercosul, ainda declarou que há regiões no oeste do Paraná, centro-norte de Goiás e oeste da Bahia que não receberam níveis de precipitação suficientes para manter os trabalhos de campo. No Paraná, especialmente, as taxas de replantio serão altíssimas.

Sabe-se que, quanto mais acelerado o plantio de soja, melhor é a janela climática para a semeadura da segunda safra de milho e algodão. Tendo em vista o avanço do mesmo nesta semana, o plantio mato-grossense está à frente da média histórica para o período, de 29,59%, mas ainda fica atrás do registrado na mesma época da safra anterior (50,95%).

Fonte: Reuters

Henrique Moura

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.