Caravana Embrapa FertBrasil começará por Dourados e Chapadão do Sul, no Mato Grosso do Sul

No dia 10 de maio os pesquisadores discutirão temas para aumentar a eficiência dos fertilizantes em Dourados; e no dia 12, o alvo serão técnicos, produtores e lideranças rurais de Chapadão do Sul.

Pesquisadores e analistas da Embrapa começarão no dia 10 de maio a percorrer 48 polos produtivos agropecuários, levando informações e conhecimento a técnicos, cooperativas, associações, sindicatos, consultores e produtores rurais sobre como promover o aumento da eficiência de uso dos fertilizantes e insumos no campo, diminuir custos de produção e estimular a adoção de novas tecnologias e de boas práticas de manejo de solo, água e plantas. É a Caravana Embrapa FertBrasil, que terá como ponto de partida a cidade de Dourados, no Mato Grosso do Sul, e passará depois, no dia 12, por Chapadão do Sul, e no final do mês por algumas cidades paulistas.

Em junho e julho, cinco caravanas passarão por cidades mineiras: no dia 8 em Sete Lagoas, no dia 28 em Unaí, no dia 30 em Patos de Minas; Passos  no dia 6 de julho e Uberaba no dia 7 de julho. De 25 a 29 de julho, edições da Caravana  serão realizadas nas cidades de Santa Maria, Três de Maio e Passo Fundo no Rio Grande do Sul; e de 8 a 12 de agosto, nas cidades de Chapecó, Campos Novos e Canoinhas, em Santa Catarina. As datas das próximas caravanas ainda não estão definidas pela Embrapa, mas seguirão as épocas de plantio de cada polo até o final do ano e a logística de deslocamento dos pesquisadores que farão as palestras.

“É lógico que nossas equipes não poderão passar por todas as cidades importantes. Por isso, cada polo escolhido terá uma cidade como referência, mas técnicos das outras cidades ao seu entorno serão chamados para participar. Em Dourados esperamos contar com a presença também de lideranças rurais das cidades do entorno, como Maracaju, Rio Brilhante, Ponta Porã, Naviraí, Sidrolândia. Já em Chapadão do Sul, serão mobilizados os públicos das cidades de São Gabriel do Oeste, Bandeirante e Costa Rica”, explica Paulo Galerani, coordenador geral da Caravana em todo o país. 

O Chefe Geral da Embrapa Agropecuária Oeste (Dourados/MS), Harley Nonato de Oliveira, destaca a relevância da Caravana FertBrasil e o fato das atividades começarem em Mato Grosso do Sul, reflexo da força da agropecuária regional, com seus diversos sistemas produtivos e representatividades locais, desde a geração de tecnologias, planejamentos, políticas públicas, logísticas e inovação, bem como dos trabalhos que são realizados pela Unidade. E aproveitou para agradecer a todos os colegas e parceiros que estão se dedicando nas últimas semanas para a realização dos eventos no Estado.
 

Apresentações em módulos adaptados a cada região produtora

Galerani detalha que as palestras de cada caravana serão divididas em cinco módulos, adaptados às diversas condições dos biomas brasileiros, que deverão nivelar e customizar as informações para cada uma das regiões produtoras do país. Em Dourados e Chapadão, o primeiro módulo, sobre ferramentas para o planejamento agrícola: onde e quando plantar?, será apresentado pelo pesquisador Ademir Fontana, da Embrapa Solos. Já o segundo,  que terá como tema boas práticas para o uso eficiente de fertilizantes, será conduzido pelo pesquisador Álvaro Resende, da Embrapa Milho e Sorgo. O tema do módulo seguinte, novas tecnologias para suprimento eficiente de nutrientes às plantas, será ministrado por Alberto Bernardi, pesquisador da Embrapa Pecuária Sudeste. O quarto módulo terá como foco o uso de tecnologias digitais e sistemas de informação para manejo sustentável da agropecuária e será apresentado pelo pesquisador da Embrapa Solos, Ronaldo Oliveira. E o último terá a participação de dois pesquisadores da Embrapa Agropecuária Oeste, Rodrigo Arroyo e Julio Cesar Salton, que ficarão responsáveis pelo tema tecnologias e práticas de manejo de plantas para sustentabilidade agroambiental A coordenação das ações no Mato Grosso do Sul ficarão com o técnico Sergio Abud, da Embrapa Cerrados, e o pesquisador Pedro Machado, da Embrapa Arroz e Feijão.

“Esperamos, com essa ação, sensibilizar lideranças ligadas às cadeias produtivas da agropecuária, além de técnicos, consultores e multiplicadores, para que o Brasil possa superar a crise dos fertilizantes por meio de capacitação e troca de conhecimentos sistematizados entre os institutos de pesquisa e o setor produtivo, estabelecendo um diálogo da pesquisa com o agronegócio no Brasil, propondo soluções tecnológicas para cada um desses 48 polos agrícolas”, explicou Celso Moretti, presidente da Embrapa.

Segundo ele, a Caravana vai abordar questões práticas e de impacto imediato, que ao serem adotadas poderão, junto com outras iniciativas do Plano Nacional de Fertilizantes, promover uma economia de até 20% no uso deste tipo de insumo agropecuário no Brasil, já na safra 2022/23, podendo resultar em até um bilhão de dólares de economia para o produtor rural brasileiro.

O Brasil, atualmente, consome cerca de 8,5% dos fertilizantes a nível global, ocupando a quarta posição. China, Índia e Estados Unidos aparecem no topo da lista de consumo. Esses países, ainda, são grandes produtores mundiais de fertilizantes, à exceção do Brasil, que importou em 2021 cerca de 89% das 43 milhões de toneladas consumidas na produção agrícola. No país, as culturas de soja, milho e cana-de-açúcar respondem por mais de 73% do consumo de fertilizantes.  A Rússia é responsável por fornecer 25% dos fertilizantes para o Brasil. Junto com a Bielorrússia, chega a fornecer mais de 50% do potássio consumido pelo agricultor brasileiro anualmente.

Alinhamento e debate

Ao final das apresentações da Caravana em cada polo produtivo será realizado um alinhamento das necessidades de conhecimento tecnológico, seguido de um amplo debate sobre os principais problemas encontrados em cada região. Em algumas regiões será demonstrada ainda, a eficiência de algumas das tecnologias desenvolvidas pela Embrapa por meio de Unidades Demonstrativas de Referência Tecnológica.

As atividades presenciais serão voltadas para técnicos de extensão rural, técnicos de cooperativas, sindicatos e associações rurais, e produtores líderes, pretendendo atingir cerca de 10 mil profissionais, tornando-os multiplicadores das técnicas e orientações repassadas pela equipe de pesquisadores e analistas da Embrapa e parceiros que integrarão cada Caravana.

A Embrapa pretende modular digitalmente o conhecimento sistematizado para alimentar um hotsite e contribuir para construção de uma ampla plataforma digital de conhecimento sobre o tema, que poderá ser ofertado à multiplicadores de referência, tais como CNA, SENAR, EMATERs e cooperativas agroindustriais.

A Caravana Embrapa FertBrasil é uma ação realizada pelo Governo Federal, por meio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, da Embrapa e da Rede FertBrasil, com o patrocínio da Bayer e da Rede ILPF e apoio da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). Em Dourados, o evento conta com o apoio da Aastec, Sindicato Rural de Dourados, Bioma e Aprosoja. Em Chapadão do Sul, os parceiros locais são Fundação Chapadão, Ampasul, Bioma, Sindicato Rural de Chapadão do Sul e Aprosoja.

Mais informações: https://www.embrapa.br/caravana-embrapa

Serviço:
Caravana Embrapa FertBrasil
Cidade: Dourados
Local: Auditório Embrapa Agropecuária Oeste
Data: 10 de maio (terça-feira)
Horário: 8hs às 12hs (MS)
Inscrição gratuita: http://embrapa.br/caravana-fertbrasil/dourados

Caravana Embrapa FertBrasil
Cidade: Chapadão do Sul
Local: Auditório Ampasul
Data: 12 de maio (quinta-feira)
Horário: 8hs às 12hs (MS)
Inscrição gratuita: http://embrapa.br/caravana-fertbrasil/chapadao-do-sul

 

Robinson Cipriano (MTb 1727/88-DF)
Secretaria de Inteligência e Relações Estratégicas (Sire)

Contatos para a imprensa

Telefone: (61) 3448-4285

Fonte: Embrapa

Grazielle Nogueira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.