Caminhos do Engenheiro Florestal – Sensoriamento Remoto

Caminhos do Engenheiro Florestal – Sensoriamento Remoto
Eng Mestre Matheus Nunes Silva

O profissional Matheus Nunes Silva, Engenheiro Florestal pela Universidade Federal do Paraná e mestre em Engenharia Florestal pela mesma instituição, atua em sua empresa prestadora de serviços no ramo de drones, geoprocessamento, inventário florestal e georreferenciamento de imóveis rurais. Por ser uma área bem específica Matheus conta que para atuar nos seguimentos de georreferenciamento é preciso ter bom rendimento ao  cursar algumas matérias específicas na graduação, ter uma especialização na área, ou curso técnico em agrimensura. Em sua empresa é responsável técnico pela parte florestal e o seu sócio pelos serviços de georreferenciamento de imóveis rurais.

Segundo ele as atividades que englobam sua área de atuação envolvem gestão de negócios e pessoas e atividades técnicas, sendo preciso:

  • Analisar cenários;
  • Elaborar planos de ação;
  • Acompanhar metas;
  • Liderar equipes;
  • Realizar treinamento de equipes;
  • Acompanhamento de atividades em escritório e campo;
  • Revisar projetos e
  • Realizar reuniões com clientes.

Matheus também nos contou um pouco sobre seu dia a dia no trabalho, segundo ele:

“As atividades da empresa são bem dinâmicas. Cada projeto e cliente possui demandas específicas o que torna o trabalho desafiador. Em um âmbito geral na segunda feira na primeira hora são definidos os projetos e metas da semana. Cada colaborador tem suas atividades específicas e fazemos o controle diário das tarefas. Durante a semana são feitas diversas reuniões com clientes para captação de novos projetos, informes de andamentos de atividades e entrega de trabalhos. Na área técnica defino metodologias e acompanho a execução dos trabalhos. Esclareço dúvidas da equipe, reviso projetos e confiro o andamento das tarefas. Geralmente uma vez por semana acompanho algum dos trabalhos em campo e alinho a resolução de problemas técnicos com as equipes.”

Para aqueles que têm interesse de seguir na área o conselho, segundo ele, é:

“A dedicação e o estudo continuado são os diferenciais dos bons profissionais. Conhecer ferramentas de administração e gestão de pessoas são essenciais para boa execução dos trabalhos como engenheiro florestal.”

Link currículo Lattes:

http://lattes.cnpq.br/2551702207959855

Eduarda Santana Soares

Bolsista PET AgroFlorestal CPCS e Discente de Agronomia pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.