Bayer interrompe investimento em nova fábrica de herbicidas

Bayer interrompe investimento em nova fábrica de herbicidas

A gigante alemã de agroquímicos e produtos farmacêuticos Bayer anunciou que vai interromper os planos de construção de uma nova unidade no Estado de Louisiana, nos Estados Unidos. A fábrica seria voltada para a produção de herbicidas da companhia, especialmente o dicamba. O investimento, de aproximadamente US$ 975 milhões, foi planejado originalmente pela Monsanto, a qual a Bayer adquiriu em 2018.

A companhia disse que agora existe um excesso de oferta global do dicamba, tornando mais barato para a Bayer comprar os componentes químicos de outros produtores.

A medida foi tomada depois de uma decisão de um tribunal federal norte-americano, que derrubou a aprovação da Agência de Proteção Ambiental dos EUA(EPA, na sigla em inglês) sobre o uso do dicamba.

A empresa afirmou que o momento é uma “coincidência” e diz que a medida vai liberar recursos para outros investimentos.

Além disso, a Bayer afirmou que doará sementes e equipamentos de proteção para pequenos agricultores atingidos pela pandemia na Ásia, África e América Latina.

Segundo a empresa, até 2 milhões de produtores receberão as doações, que podem incluir sementes para culturas como tomate e arroz.

A decisão tem como base as interrupções logísticas em decorrência da covid-19, que limitaram o acesso a sementes e insumos. De acordo com a empresa alemã, os bloqueios “podem levar a preços mais altos de alimentos para os consumidores, enquanto os agricultores estão enfrentando rendimentos mais baixos”.

Posicionamento Bayer  enviado ao Notícias Agrícolas

Tomamos a decisão em interromper a construção da nova unidade para a produção de dicamba em nossa localidade de Luling, em Luisiana, nos Estados Unidos. Essa decisão não impacta nossos clientes agricultores, pois continuaremos a adquirir o ingrediente ativo e a produzir o XtendiMax® em nossa unidade de Muscatine, em Iowa, também nos Estados Unidos, assim como já ocorre desde o lançamento da tecnologia, em 2017. A decisão também nos permite preservar nossos recursos financeiros e priorizar os investimentos em inovações aos agricultores.
 
Mantemos nosso total compromisso com o Sistema Xtend e continuaremos as inovações nas formulações e desenvolvimento, assim como nas novas variedades com tolerância ao dicamba. Os Sistemas Xtend e o Herbicida XtendiMax® com a Tecnologia VaporGrip® (“XtendiMax”), líderes da indústria, assim como o Sistema Roundup Ready® e os Herbicidas Roundup® continuarão a oferecer controle de plantas daninhas e performance excepcionais para ajudar os agricultores a serem bem-sucedidos em suas colheitas. Tecnologias de ponta, como o sistema Xtend, permitem o plantio direto, o que contribui para a captura de carbono no solo, prevenindo sua erosão, ajudando na saúde do solo e reduzindo o consumo de combustíveis, entre outros benefícios. A tecnologia do herbicida dicamba permanece como um componente essencial em nosso portfólio de produtos para a proteção de cultivos hoje e no futuro.

Fonte: Notícias Agrícolas.

Igor Libório

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.